As matérias mais legais da medicina veterinária

Quando a gente está no colégio ou mesmo quando se é calouro sempre bate a curiosidade “Quais são as matérias mais legais da veterinária?”. Isso depende muito da área que você pretende seguir, é claro, mas ainda assim existem aquelas disciplinas que são consenso: todo mundo adora. Resolvi listar as minhas preferidas, para vocês!

Anatomia

Anato, para os íntimos, é a matéria mais legal do primeiro ano porque nela é que temos o choque da faculdade de medicina veterinária. Além de decorarmos todos os acidentes (aquelas protuberâncias) ósseos, temos acesso às peças anatômicas, na qual podemos aprender sobre cada cantinho do corpo dos animais. Quando a gente passa por ela, às vezes, nem damos muita importância, mas acredite: é uma das matérias mais importantes da faculdade!

Laboratório de anatomia e uns 20 kg a menos…

Read more

Qual disciplina da Vet você faria novamente?

Tenho aproximadamente 7 anos de formado e em diversos momentos da minha vida, quer seja no Mestrado ou na indústria (atuei em um abatedouro-frigorífico de frango), percebi que algumas matérias do curso da Veterinária deveriam ser refeitas, a fim de melhorar meu desempenho profissional. Ilustrando um desses momentos de reflexão foi num dado período quando entrei na indústria de alimentos e percebi uma defasagem nos conceitos de Programas de Autocontrole Industrial como BPF (Boas Práticas de Fabricação) e APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle). Para “correr atrás do prejuízo” tive que pagar por cursos lecionados por especialistas.

Essa defasagem pode acontecer por:

  • Negligência do aluno em prestar atenção nas aulas teórico-práticas;
  • Descompromisso do aluno em estudar conteúdos adicionais indicados pelo professor e
  • Falta de didática do professor em lecionar e/ou falta de experiência prática onde ambos dificultam a absorção do conteúdo pelo aluno.

* os dois primeiros itens podem acontecer pelo desinteresse do aluno na área.

Read more

Síndrome de Burnout na veterinária (ou como eu quase colapsei)

Quando eu estava no colégio, sempre fui um dos melhores alunos da sala. Nunca tive dificuldades nas provas ou mesmo em passar de ano, bastava ler a matéria uma ou duas vezes que eu ia super bem. Mesma coisa durante o vestibular. Na faculdade eu já não era o melhor aluno da sala, mas ainda assim conseguia me destacar pelo número de projetos e estágios que realizava e era extremamente motivado com tudo isso. Porém, na residência e depois de formado, tudo começou a mudar. 

Após ter me formado e passar na residência, percebi que a vida de apenas “estudar para as provas” havia realmente ficado para trás. Aqui era muito diferente e o nível de cobrança aumentado exponencialmente. Enquanto estudante eu não tinha muitas dificuldades em me sobressair, na residência eu tinha que dar o meu máximo para conseguir competir com meus colegas – e nem sempre eu conseguia. E, veja bem, quando eu digo competição é no bom sentido da coisa, afinal, meus colegas eram médicos veterinários excepcionais e também haviam passado em um dos programas de residência mais concorridos do país. Read more

E agora?

Como diria Carlos Drummond de Andrade:

“E agora, José?
a festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?”

Para você que está se formando agora, dando um adeus para a faculdade e um olá para a vida profissional…

Uma nova fase vai começar, respire fundo e vá! Sem medo do fracasso, que só existe na nossa cabeça. Um monstro que criamos e que nos devora por dentro, se alimenta de nossas inseguranças, dúvidas e anseios, destrói nossas certezas, foco e determinação. Mate esse monstro, é preciso.

Steve Jobs disse:

“Seu trabalho vai ocupar uma grande parte de sua vida, e a única maneira de estar verdadeiramente satisfeito é fazendo aquilo que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um ótimo trabalho é fazendo o que você ama fazer”.

Olhe para traz e mentalize os 5 anos que se passaram, todas as dificuldades, todo o tempo gasto/ganho para se tornar o melhor profissional veterinário e agarrar o mundo. Se organize. Tenha metas e planejamentos, mesmo que absurdos, vá atrás de seus objetivos. Caminhe para sua felicidade e realização pessoal e profissional. Siga em frente, sempre há escolha. Sempre há uma, duas, três escolhas, todas as que você quiser que existam e a insegurança dessas opções devem ser superadas uma, duas, três e infinitas vezes. Não dê explicações, mate o monstro e só siga em frente. Essa é a atitude que te levará adiante. Sim, o inesperado te aguarda. E é lá onde está a vitória!

E assim, Carlos Drummond de Andrade finaliza:

“Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, para onde?”

Comece sua vida profissional agora, de onde você está, com o que você tem, com medo mesmo, comece e não pare!