Luiz Guilherme Corsi

Criou o Vet da Deprê em 2011, quando ainda estava na faculdade. Hoje é Mestrando em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina. Gosta muito de marketing digital, é cachorreiro nato e não dispensa um bom livro.

Residência ou mestrado: qual devo escolher?

Embora a resposta seja bastante simples, muita gente ainda tem dúvida sobre a diferença destes dois tipos de pós-graduação: a residência e o mestrado. A verdade é que ambos estão ficando cada vez mais comum em nossa profissão e, para que o profissional se destaque, estes cursos já estão praticamente se tornando obrigatórios. Bom, vamos lá!

Antes de mais nada, eu preciso explicar sobre a diferença entre pós-graduação lato sensu strictu sensuStrictu sensu são aquelas consideradas “estritas” e que valem como título, como o mestrado e doutorado e ao final do curso o aluno receberá um diploma. Já as lato sensu são especializações (incluindo MBA, com carga horária mínima de 360 horas) e, ao final do curso, o aluno recebe um certificado. Read more

O que mais conta no currículo para a prova de residência?

Essa é uma pergunta muito comum entre os estudantes ou médicos veterinários que estão pensando em prestar a prova de residência. Estágios? Publicações? Monitorias? A verdade é que isso varia muito de residência para residência e que, dependendo do programa, você pode ter um currículo invejável e não saber.

Geralmente as provas de residência são realizadas com duas ou três fases: a prova teórica, que funciona como primeira fase e peneira, na qual os alunos que não obtiverem uma nota mínima pré-determinada serão excluídos, assim como a prova do vestibular. Então, os candidatos que passarem são submetidos à entrevista e análise de currículo. Geralmente, estas três etapas possuem o mesmo peso. Read more

As matérias mais legais da medicina veterinária

Quando a gente está no colégio ou mesmo quando se é calouro sempre bate a curiosidade “Quais são as matérias mais legais da veterinária?”. Isso depende muito da área que você pretende seguir, é claro, mas ainda assim existem aquelas disciplinas que são consenso: todo mundo adora. Resolvi listar as minhas preferidas, para vocês!

Anatomia

Anato, para os íntimos, é a matéria mais legal do primeiro ano porque nela é que temos o choque da faculdade de medicina veterinária. Além de decorarmos todos os acidentes (aquelas protuberâncias) ósseos, temos acesso às peças anatômicas, na qual podemos aprender sobre cada cantinho do corpo dos animais. Quando a gente passa por ela, às vezes, nem damos muita importância, mas acredite: é uma das matérias mais importantes da faculdade!

Laboratório de anatomia e uns 20 kg a menos…

Read more

Síndrome de Burnout na veterinária (ou como eu quase colapsei)

Quando eu estava no colégio, sempre fui um dos melhores alunos da sala. Nunca tive dificuldades nas provas ou mesmo em passar de ano, bastava ler a matéria uma ou duas vezes que eu ia super bem. Mesma coisa durante o vestibular. Na faculdade eu já não era o melhor aluno da sala, mas ainda assim conseguia me destacar pelo número de projetos e estágios que realizava e era extremamente motivado com tudo isso. Porém, na residência e depois de formado, tudo começou a mudar. 

Após ter me formado e passar na residência, percebi que a vida de apenas “estudar para as provas” havia realmente ficado para trás. Aqui era muito diferente e o nível de cobrança aumentado exponencialmente. Enquanto estudante eu não tinha muitas dificuldades em me sobressair, na residência eu tinha que dar o meu máximo para conseguir competir com meus colegas – e nem sempre eu conseguia. E, veja bem, quando eu digo competição é no bom sentido da coisa, afinal, meus colegas eram médicos veterinários excepcionais e também haviam passado em um dos programas de residência mais concorridos do país. Read more